quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Fígado gordo e insuficiência cardíaca, comuns na obesidade

Se ainda considera que ter gordura abdominal, LDL elevado, diabetes tipo 2 "controlada", a pressão sanguínea ligeiramente elevada, são problemas menores...desengane-se, mais um estudo a mostrar esta associação.
A esteatose hepática não-alcoólica, ou o "fígado gordo", é a doença de fígado mais comum com uma prevalência de mais de 30% na população em geral e com uma prevalência entre 70 a 90% em pessoas que são obesas ou com diabetes tipo 2. Esta doença é considerada uma manifestação do síndrome metabólico que contempla o seguinte grupo de fatores de risco: pressão sanguínea elevada, excesso de gordura abdominal, níveis elevados de LDL (mau colesterol) que aumentam um risco de ataques cardíacos, AVC's e outros problemas de saúde.
Tenha em atenção que o seu perímetro abdominal deve estar idealmente abaixo dos <80cm, se for mulher, e abaixo dos <94 se for homem. Faça análises com regularidade, meça a sua pressão sanguínea.
Todos estes estes problemas acontecem principalmente por hábitos alimentares errados e estilos de vida sedentários podem muito bem ser evitados se tiver uma alimentação adequada, faça-o pela sua saúde!